2ª Bahia Maratona de Canoagem reuniu 125 atletas no Rio São Francisco – Sebastian Cuattrin foi o vencedor da prova na categoria K1

Paulo Afonso, setembro de 2010 – As águas do Rio São Francisco, em Paulo Afonso – BA foram o cenário da 2ª Maratona de Canoagem, competição inédita realizada pela Brasil Wild que levou 125 atletas de seis estados brasileiros e do Distrito Federal que tiveram como cenário o maior cânion navegável do mundo. Uma prova que exigiu muita força e técnica dos competidores. A Maratona teve largada na ponte da PA IV às 9h20 do sábado, 25.

A competição teve 55 km de percurso pelo Rio São Francisco na categoria Maratona que foi disputada em duplas masculinas, femininas e mistas e 8 km na categoria Turismo que foi disputada em duplas masculinas, femininas e mistas ou ainda solo masculino e feminino, além das categorias homologadas pela CBCa K1, K2, C1 e C2 que também fizeram parte da prova.

 

Na abertura do evento, estiveram presentes o secretário de Turismo da Bahia, Antonio Carlos Tramm; o prefeito Anilton Bastos e o secretário Municipal de Turismo, Cultura e Esporte, Jânio Soares. “O evento é uma peça fundamental para desenvolver o turismo e para o esporte e revitalizar uma das áreas mais lindas do estado. A competição representa a ocupação da rede hoteleira e do comércio e geração de emprego para o trabalho temporário. E isso significa não centralizar as atrações apenas na capital e investir em outras zonas turísticas”, ressalta o secretário de Turismo, Antônio Carlos Tramm.

Os atletas vindos da Bahia, Alagoas, Pernambuco, Sergipe, São Paulo, Minas Gerais e Brasília se aventuraram entre as montanhas que cortam a Bahia e Alagoas. Com saída na ponte PA, os canoístas da modalidade Turismo tiveram pela frente um desafio de força e resistência até chegarem ao ancoradouro do Rio do Sal, local onde sai o barco turístico da região.
O ex-BBB, Fernando Fernandes, campeão mundial de paracanoagem, participou da prova na categoria turismo. Fernando se tornou campeão mundial em agosto e já tem grandes expectativas com o esporte: “Estou na torcida para que no fim desse ano a Paracanoagem se torne um esporte Paraolímpico e ajude a desenvolver esse esporte que tanto me proporciona momentos de prazer pelo Mundo”, disse ele.

 

Percorrendo 8 km de percurso, o ex-BBB se mostrou empolgado com o cenário da prova: “O lugar é fantástico. Eu já tinha ouvido falar de outros canoístas que essa prova é uma das mais bonitas que existem em todo mundo. Eu tinha muita vontade de conhecer esse local, quando recebi o e-mail sobre essa prova fiquei muito feliz, e hoje estou aqui para participar”.

O diretor da Brasil Wild e organizador do evento, Harald Adam comemorou o sucesso do evento. A prova se tornou um evento de calendário”, declara Harald que pretende tornar a competição internacional.
A para-atleta e campeã mundial de canoagem 2010, Marta Ferreira, garantiu o segundo lugar na categoria dupla mista, ficando atrás apenas do seu técnico. “É uma sensação muito boa voltar ao seio do Rio São Francisco. Só em estar aqui já é um prêmio. Voltar de uma competição internacional e conferir esse resultado, com uma chegada super disputada, é maravilhoso”

 

O canoísta Sebastian Cuattrin, maior nome do esporte no país, cumpriu o percurso de 55 km com o tempo de 4:56. Em segundo lugar ficou Alberto Oliveira do Carmo com 5:50. “Foi uma prova muito dura, até mais que no ano passado, peguei muito vento contra, mas o lugar é maravilhoso e compensa todo o esforço”, disse Cuattrin.

Para acompanhar os atletas a Prefeitura de Paulo Afonso disponibilizou o catamarã Raso da Catarina que realizou toda a travessia com autoridades, imprensa e convidados a bordo. A segurança dos atletas foi garantida pela equipe do Corpo de Bombeiros e da Marinha que estavam espalhados pelo percurso.

A maioria dos atletas afirmou que o vento foi um grande dificultador do desafio e muitas vezes parecia que o barco não progredia.

A Bahia Maratona de Canoagem teve organização da Brasil Wild, patrocínio da Petrobras, Bahiatursa, Governo da Bahia, Co-patrocínio Prefeitura de Paulo Afonso, Centauro e apoio da CBCa – Confederação Brasileira de Canoagem.

Harald Adam

Diretor Executivo